quarta-feira, 23 de agosto de 2006

Alimento vivo: o chip da vida



Alimento vivo: o chip da vida
Suco verde, grãos germinados, arte na horta: a professora Ana Branco ensina a brincar com a comida e depois comer a arte que revitaliza o corpo e a alma

Por Alessandra Nahra


Ana Branco é uma professora diferente. Para começar, ela desafia a antiga lei doméstica que sempre proibiu as crianças de brincar com a comida. Ao contrário, Ana Branco é uma mãe para esses "arteiros": ela ensina e estimula seus alunos (já bem crescidinhos) a brincar de fazer arte com a comida. Uma brincadeira com muito amor e respeito pela Terra, a mãe de todos nós e de frutos que oferece tão generosamente para que tenhamos o alimento, a vida, a brincadeira.
Professora do Departamento de Artes da PUC-Rio desde 1981, Ana Branco orienta o BioChip, grupo que investiga as cores e a recuperação da informação através do desenho com modelos vivos. Estes modelos vivos são rabanetes, abacates, mangas, alfaces, cenouras - sementes, frutas e hortaliças, de preferência fresquinhos. Com os alunos, Ana vai até hortas orgânicas onde "conversar" com os vegetais. Trocando e recebendo informações direto da fonte original, a arte nasce da vida. "Através da interação dos modelos vivos com o observador, são feitas leituras quanto às suas formas, cores, sabores, texturas e odores. Os frutos da Terra recuperam no nosso corpo informações matrísticas, que podem ser decodificadas a partir do contato direto, não verbal, presente nos alimentos vivos", explica o folheto do BioChip. Em outras palavras, os alunos fazem arte com a comida viva e depois apreciam com todos os sentidos, incluindo o paladar, o gosto que a arte tem.

Mas por que se chama BioChip? "Chips de computadores são moléculas de água que contém silício. Sementes também. Dentro delas, há informações sobre a vida na Terra. O contato com o chip vivo recupera o processo criativo do humano, nos reconectando com os outros, com os animais e com o planeta", explicou Ana em recente palestra em Porto Alegre, durante o Fórum Social Mundial.
As idéias de Ana ultrapassam os limites da academia, gerando arte viva que flui para dentro das pessoas. É isso que se percebe ao vê-la em ação, explicando com o corpo e coração a missão da sua vida. Ana Branco come diferente da maioria dos humanos contemporâneos e economiza um dinheirão em gás. É que ela nunca cozinha - mas isso também não quer dizer que come fora todos os dia. Ana só come Alimentos Vivos, ou seja, crus e brotados. Segundo ela, cozinhar alimentos rompe a molécula de água que reveste o silício - e aí, já viu: adeus informação, adeus BioChip. O chip perde a água molecular e a informação não é mais acessada. O que equivale dizer que a conexão com a Terra se rompe e o homem se mantém em processo de dormência. "E isso é interessante para a manutenção da guerra em que vivemos, para a relação de ataque e defesa que estabelecemos dentro de nosso eco-sistema, de nosso corpo. Só que agora acabaram-se as guerras e vamos ter que re-aprender a viver em paz, como nascemos".

As sementes, alcalinas, começam a se acidificar assim que se afastam da planta. Este processo acontece com quase tudo que alimenta o mundo. Transformamos, cozinhamos, congelamos, microondeamos a comida. "Pela acidificação nós nos desnaturamos, nos afastamos da natureza, a do planeta e a nossa. Esquecemos que somos mamíferos, alegres, cooperativos. Adoecemos porque nos afastamos da origem. Os alimentos cozidos desencadeiam no organismo humano estruturas viciantes. Isto é, cada vez mais o organismo deseja doses mais ácidas, e essa acidez gera euforia e depressão exatamente como acontece com as drogas."
Então Ana pesquisou e agora ensina maneiras de trazer a vida de volta à nossa vida. Ela não recomenda que ninguém pare de comer do jeito que come e opte imediatamente pela alimentação crua, porque, segundo ela, nossa intoxicação é imensa e seria um choque para o organismo, tal qual uma desintoxicação de drogas pesadas. "Dentro da Alimentação Viva, tudo o que estamos acostumados a comer são drogas: açúcar branco, mascavo, pão integral com tofu, peixe grelhado, caldinho de feijão com arroz, biscoito de água e sal, sorvete de creme etc". Isso porque os alimentos industrializados e as misturas de amido com proteína são altamente acidificantes, causando dependência. Mas Ana não "prega" a sua maneira de alimentação. Segundo ela, é "só para os que escolhem ser o que sempre foram". No entanto, ela dá receitas para que qualquer pessoa possa incorporar a força dos alimentos vivos no dia-a-dia, mesmo que não tenha intenção nenhuma de abandonar as delícias cozidas.
As duas principais ferramentas são os grãos germinados e o Suco de Luz do Sol. "Precisamos fazer o caminho contrário do que fizemos até aqui, pelo qual acidificamos ao máximo nossa comida. Quando a semente germina, torna o solo e tudo o mais alcalino, e alcalinização é igual à revitalização. Quando molhamos a semente, a dormência se rompe e libera a informação, ampliando o valor nutritivo em 20 mil vezes". Sementes e grãos germinados são a base da alimentação de Ana. Puros, misturados, transformados em
Suco de Luz do Sol, que vem a ser clorofila pura, luz do astro rei que alimentou e foi transformada pelas plantas verdes. "Esse tipo de alimento é capaz de mudar o comportamento das pessoas, por causa da oxigenação intensa do cérebro". O suco verde entra no sangue e em 15 minutos se transforma em hemoglobina, acelerando processos de cura e desintoxicação. "Tomando o suco de Luz do sol todos os dias, voce vai aos poucos recuperando quem voce sempre foi. Nào precisa ter pressa, basta ter ritmo". E é um remédio poderoso, diz Ana, que pode curar tudo. Dor de cabeça, dor de barriga, pele seca, diarréia, cocô duro, gripe - das mais fáceis até as mais difíceis. Aids? Cura, garante Ana. Câncer? Cura também. A pessoa está em coma? É só levar o liquidificador para a UTI e dar suco de Luz do Sol de hora em hora até que a pessoa levante do transe. Ana garante. Ela já viu. E você pode ler nos depoimentos no site dela, clicando aqui.
E depois? Depois é passar adiante a informação para quem precisa do santo remédio. Porque, não se engane, é presente da mãe Terra, é presente de Deus, quase de graça (moço, quanto custa a folha de abóbora?), independente e auto-suficiente. Presente baratinho porém mais valioso que muito diamante quando a maior riqueza é saúde e vida vibrante e criativa, atributos naturais dos mamíferos - e por tudo isso, por esse tesouro reconectado, estamos desde agora sempre plenamente agradecidos...

Suco de luz do sol






Coloque 1 pepino pequeno e 1 maçã grande sem semente no liquidificador. Bata com a ajuda de um socador para auxiliar a extrair o líquido que mora dentro das hortaliças. Acrescente os grãos germinados, as folhas verdes comestíveis, o legume e a raiz escolhida na proporção indicada, variando as hortaliças sempre que possível e privilegiando as de produção orgânica. Coe num coador de pano e beba logo em seguida.

Em pouco tempo esse suco se transforma em hemoglobina dentro do nosso corpo.






Como germinar grãos:



Colocamos de uma a três colheres de sopa de grãos num vidro e cobrimos com água limpa.
Deixamos de molho por uma noite (8 horas).
Cobrimos o vidro com um pedaço de filó e prendemos com um elástico. Despejamos a água e enxaguamos bem sob a torneira.
Colocamos o vidro inclinado num escorredor num lugar sombreado e fresco
Enxagüamos pela manhã e à noite. Nos dias quentes é preciso lavar mais vezes
Os grãos iniciam sua germinação em períodos variáveis. Em geral estão com a sua potência máxima logo que sinalizam o processo do nascimento, quando ficam prontos para serem consumidos.

Sugestões de sementes:
Todas as sementes comestíveis, tanto pelo homem como pelos pássaros: girassol, nabão, painço, niger, colza, aveia, trigo, linhaça, arroz, soja, centeio, gergelim, grão de bico, amendoim, lentilha, nozes, castanha do Pará, amêndoas, ervilha, feno-grego, etc.

QUANDO A NUTRIÇÃO VIRA ARTE




SABORES DA VIDA
por Sonia Hirsch

Suco de clorofila, grãos germinados, grama de trigo; rabanetes, cenouras e abacates; creme de manga, creme de goiaba, bolinhas de mamão passadas'em coco ralado; folhas de cenoura, brócolis, agrião, chicória, couve, e muita gente se mexendo em volta. Corta, rala, bate, espreme, tira a cas¬ca, pergunta, explica, dá risada, no fim todo mundo come e vai para casa feliz e satisfeito.
Curso de culinária? Não, de desenho industrial.
De vez em quando acontece: algo que sempre existiu aparece de forma nova e deixa todo mundo maravilhado. E o que está rolando agora com o BioChip, em pleno departamento de artes da PUC-Rio, sob a batuta de Ana Branco.
O BioChip é um grupo aberto de estudo, pesquisa e desenho com modelos vivos. Vivos como? Assim: de noite você pega um punha¬do de sementes de girassol, por exemplo, põe num vidro transparente de boca larga, tampa com um pedaço de filó preso por um elástico e enche de água. De manhã escorre e deixa o vidro inclinado, de boca para baixo, de forma que nenhuma água se acumule. De noite torna a lavar e escorrer, de manhã idem, e depois de dois ou três dias surge em cada grão um rabinho indicando que ele brotou. Nesse momento seu valor nutricional está potencializado — 20 000 vezes, diz Ana - e não precisa cozinhar, temperar, fazer nada: é só tirar a casquinha, já aberta, e comer.
Outro modelo vivo: encha uma bandeja com terra viva, isto é, rica em compostos orgâ¬nicos, e espalhe grãos de trigo por cima. Cubra com uma camadinha de terra e umedeça todos os dias. De repente vão surgir bro¬tinhos verdes, que crescem muito rápido e viram uma graminha intensamente verde. Esse verde é a clorofila, pigmento produzido pelas plantas em contato com a luz do sol. E, aí, deixa crescer para virar trigo, moer e fazer pão? Não, corta a graminha quando ela tiver uns 10 cm e põe no suco. A clorofila dentro do corpo se transforma em hemoglobina e renova o sangue, e o que sobra na bandeja vira composto e enriquece a terra.
Todos os vegetais comestíveis da natureza são modelos vivos para serem utilizados desenhos e composições saboreáveis. O aluno os observa e faz leituras quanto a formas, cores, sabores, texturas e odores. Qual a diferença entre desenhar com pigmentos coloridos dos numa tela e desenhar com pigmentos coloridos num prato de salada ou de frutas? Segundo Ana Branco, "as cores das frutas, hortaliças e sementes, geradas pela vida na Terra recuperam no nosso corpo informações matrísticas, isto é, relacionadas diretamente com a nossa origem enquanto mamíferos, através códigos não verbais". Daí o nome BioChip. Um chip armazena informações. O biochip nos recarrega de informação viva.
Tanto isso é verdade que várias pessoas doentes, com prognósticos médicos os mais pessimistas, se recuperaram tomando suco clorofila de hora em hora e comendo somente alimentos crus, germinados, brotados, fermentados. Agora se sentem felizes, profundamente ligadas à natureza, cheias de energia, vitalidade e vontade de ensinar. Armam junto com Ana Branco e seus alunos a barraca BioChip em feiras, mercados, hortas orgânicas, pomares, escolas, ficam fazendo suas saladas, amornados. desenhos com frutas tudo é delicioso. Quer provar?
Receita de suco de clorofila, ou Luz do Sol bata no liquidificador um pepino pequeno uma maça grande sem sementes, ajudando com um secador para soltarem sua própria água. Acrescente um punhado de grãos germinados, raízes, tubérculos e outros vegetais, grama de trigo e muitas folhas verdes. Coe tudo num paninho tipo fralda, espremendo bem, e está pronto. Tintim, saúde!
Mais informações: ana.branco@uol.com.br, anabranc@rdc.puc-rio.br e http://wwwusers.rdc.puc-rio.br/anabranc
BONS FLUIDOS ED. Abril Fevereiro 2001
A jornalista e pesquisadora Sonia Hirsch é autora de livros sobre culinária natural, alimentação

O que é Água Magnetizada?




A água quando exposta a um campo magnético apropriado, tem algumas de suas propriedades físico-químicas levemente alteradas, tornando-se MAGNETIZADA. A ÁGUA MAGNETIZADA, pela ação de indução magnética, leva ao organismo uma cota suplementar de energia que se incorpora ao sangue, levando com maior eficiência os nutrientes e o oxigênio e, em contrapartida, retira com maior facilidade as toxinas e as gorduras impregnadas, facilitando desta forma a drenagem profunda dos metabolismos tóxicos, proporcionando uma rápida regeneração celular. Este fato leva a um saudável efeito diurético, observando logo nos primeiros dias; indicativo seguro de ser um procedimento de grande ajuda para quem deseja manter um bom nível de saúde. A ÁGUA MAGNETIZADA atua na causa do problema e promove o equilíbrio do fluxo energético e magnético do corpo humano, proporcionando profundo relaxamento da estrutura muscular e do sistema nervoso. Desintoxica o organismo, melhora o sistema digestivo e circulatório, oxigena e reabastece energeticamente as células, normalizando o funcionamento glandular e equilibrando a BIOENERGIA do corpo.





APARELHO DIGESTIVO:

Ao iniciar o tratamento, a água magnetizada tem um efeito levemente laxante, apresentando resultados positivos nos casos de perturbações digestivas, por incentivar os movimentos peristálticos do intestino. Com isso, melhora sensivelmente o processo digestivo, a absorção de nutrientes e eliminação das fezes.

FÍGADO E VISÍCULA BILIAR;

O volume do fígado tende a diminuir e a região vesicular se forma leve e indolor. Pode-se constatar que pequenos cálculos biliares são expelidos nas fezes durante início do tratamento com água magnetizada. Esses cálculos cessam totalmente em apenas dois ou três meses.

METABOLISMO GERAL;

Os níveis de açúcar, colesterol e uréia tendem a baixar e voltar ao normal, mediante os tratamentos auxiliados pelo emprego da água magnetizada. Isso é evidenciado por exames clínicos efetuados antes, durante e após esses tratamentos.

PELE;

As dermatoses moderadas sobre tudo as de caráter hormonal melhoram de forma acentuada , o que indica o efeito desintoxicante do campo magnético aplicada na água.

RINS;

A água magnetizada é mais leve para o trabalho renal, propiciando que haja um maior débito urinário. Por estarem os minerais em suspensão ( no ambiente líquido ) devidamente ordenados e orientados, observa-se a dissolução gradual de pequenos cálculos. Contudo, o arraste e desagrega- mento dos componentes desses cálculos pode provocar algumas dores, em maior ou menor intensidade, requerendo acompanhamento preferencialmente por acupuntura ou homeopatia, evitando-se desta forma a sobrecarga da tarefa renal.

SANGUE E LINFA;

Por ter propriedades diuréticas, sendo suave para o funcionamento dos rins a água magnetizada ajuda a fazer desaparecer a celulite e a obesidade, de forma geral sendo ideal para acompanhamento dos processos de emagrecimento. Os efeitos se fazem notar em dois a três meses.

SISTEMA NERVOSO;

Agindo sobre o tônus e a elasticidade do sistemas neuro-simpático principalmente a nível dos pulmões e estômago, note-se um efeito amortecedor das variações do sistema hormonal, normalizando a pressão principalmente a nível dos pulmões e estômago, note-se um forte efeito amortecedor das variações do sistema hormonal, normalizando apressão arterial por períodos mais longos.

POSOLOGIA;

Um consumo de 2 a 3 litros de água magnetizada por dia desintegra os cálculos vesicais e renais no período de 2 a 3 meses.

Em caso de retenções urinárias,deve-se ingerir de 50 a 100g de água magnetizada a cada meia-hora.

Um chá comum, ou leite magnetizados, têm a propriedade de regular o sono.

Entretanto, deve-se utilizar somente vasilhas esmaltadas evitando-se metais expostos, tais como alumínio.

No decorrer do tratamento da obesidade em indivíduos que sofram de coronarite crônica, foi observada uma nítida melhora circulatória (experiência de Doppler) após a absorção de 2 litros de água magnetizada por dia, durante vários meses.

A água não apresenta o inconveniente de formar micro-cristais prejudiciais á saúde. A recuperação pela água magnetizada compara-se a uma drenagem geral do organismo, tornando-o receptivo técnicas terapêuticas suaves, como a homeopatia.

A energia constante no átomo agrega-se ferro na hemoglobina, melhorando o porte de nutrientes para todas as células do corpo, permitindo a remoção de todos os componentes tóxicos retidos no organismo.

Para otimizar a sua saúde, beba e banhe-se com a água magnetizada.



UM GRANDE AUXILIAR NO TRATAMENTO DA SAÚDE

-Arteriosclerose
-Arritmia
-Angústia
-Artrose ou Artrite
- Azia
- Cálculos
- Renais
- Colesterol
- Ciáticas
- Cãibras e Formigamentos
- Dilatação da Próstata
- Diabetes
- Dermatoses
- Depressão
- Enxaquecas
- Erisipela
- Flatulências
- Gota e Ácido Úrico
- Gases
- Hipertensão
- Insônia
- Má Circulação
- Osteoporose
- Obesidade
- Prisão de Ventre
- Psoriase
- Raquitismo
- Stress
- Tensões Escapulares
- Varises
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...