terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Receita: Como fazer Tintura-Mãe



As tinturas-mãe são definidas como preparações líquidas resultantes da ação dissolvente de um veículo alcoólico sobre drogas de origem vegetal ou animal.
As tinturas-mãe de drogas vegetais são obtidas pela maceração em álcool de diferentes títulos, da planta fresca, da planta fresca estabilizada ou, raramente, da planta seca.
Correspondem a 1/10 de seu peso em droga desidratada, com algumas exceções como a calêndula e o mirtilo que correspondem a 1/20.
O título alcoólico das tinturas-mãe são geralmente de 45º ± 5 como é o caso da camomila e da aveia, ou de 65º ± 5, como é o caso da calêndula e da noz-vômica. Esse é o padrão farmacêutico. Em casa, para seu uso você pode fazer com alcool de cereais a 60% (Você compra alcool DE CEREAIS e dilui na proporção 60% alcool e 40% agua potável - com isso vai ter o alcool a 60% - o ideal seria ter um alcoometro para medir, mas isso só se você fizer em grande quantidade, ou com o tempo quiser aprimorar sua técnica)
Para a preparação das tinturas-mãe devem ser observados alguns cuidados na hora da colheita, levando-se em consideração a parte da planta a ser utilizada. Por exemplo, no caso das folhas, deve-se colher após o seu desenvolvimento completo, antes da floração. Ou seja a erva tem que ser sempre de excelente procedência. Se for usar plantas frescas, colhidas por você, limpe com cuidado, rasure o melhor que puder (pique em pedaços), porque quanto mais rasurado, maior o contato do alcool e melhor o resultado final. Se for comprar erva seca, compre sempre pacotes fechados, com data de validade.
Para suas primeiras experiências use 50% de erva e 50% de alcool (peso/volume). Ou seja você rasura bem a erva, e cobre-a totalmente com o alcool a 60%, veda bem o vidro (que deverá ser Âmbar) e deixa em ambiente escuro, por 30 dias. Após esse tempo, você filtra e poderá usar. Experimente com plantas fáceis de testar o resultado. Quebra pedra, guaçatonga, barbatimão, flores de calêndula
A tintura pronta tem que estar isenta de contaminantes vísiveis (fungo, pelos, etc), ter aspecto agradável, odor caracteristico (não pode ter "cheiro ruim") e cor compatível com a erva. Ex. barbatimão apresenta tintura de apecto vinho-avermelhado, quebrapedra é de verde intenso, calêndula amarelo escuro. Por exemplo a tintura de calendula pode ser adicionada a cremes e usado como hidratante. Barbatimão e guaçatonga são excelentes como bactericidas em gargarejos (10 gotas de tintura em 1/2 copo de agua), quebra pedra é bom diurético (20 gotas em 1/2 copo de agua 2x dia).

Esquema 2:

Você vai precisar de:
  • Erva Seca
  • Álcool Cereal
  • Proveta
  • 2 Vidros (Tipo de Azeitona, a tampa não pode ser de plástico)
  • Etiquetas
  • Vidro Âmbar
Para esterilizar os vidros.
Ferver por 15 minutos, enquanto ferve os vidros, ligar o forno e deixá-lo bem quente. Após ferver os vidros, colocá-los sobre um pano de prato (este pano deve ser de uso exclusivo para Fitoterapia) dentro de uma forma, com a boca virada para baixo. Levar para o forno desligado e quente, tirar e fechar o vidro quando o forno esfriar.

Etiquetar os Vidros:
01 com o nome da Erva concentração 30%
01 com o nome da Erva concentração 70%

Preparar o Álcool: Exemplo para 2 litros de Tintura.

70%

700 ml de álcool cereal
300 ml de água Mineral ou filtrada.

30%
300 ml de álcool cereal
700 ml de água Mineral ou filtrada.
1ª Etapa:

Colocar 1/5 de erva seca no vidro com etiqueta 30% e completar o vidro com o álcool 30%.
Colocar 1/5 de erva seca no vidro com etiqueta 70% e completar o vidro com o álcool 70%.
Deixar em maceração por 6 dias no escuro. Não deixar passar muita luz, pode guardar os vidros em sacos de pão, dentro de um armário.
2ª Etapa:
Separa o líquido do bagaço.
3ª Etapa:
Colocar o líquido de 30% no bagaço de 70% e o 70% no bagaço de 30%.
4ª Etapa:

Juntar os dois líquidos e dividir nos bagaços.

5ª Etapa:

Deixar macerar por mais 8 dias. No escuro novamente.


6ª Etapa:

Coar e guardar em vidros âmbar ( esterelizado) longe da luz. Depois de pronto, 2 anos de validade.

Atenção: Não deixar passar mais de 25 dias da 1ª a 6ª Etapa. Após 25 dias começa a ação enzimática. Da 2ª a 4ª Etapa não precisa macerar.

Fonte:http://desconstruindoarazao.blogspot.com/2009/06/fazendo-tintura-mae.html

2 comentários:

  1. muito bom parabens, tem alguma coisa para acabar com pedras na vesicula sem ter que operar?
    fcaluvas@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Retirei pedras nos rins com virurgia espiritual. Pra mim funcionou!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...